CSP reúne executiva nacional e traça plano de crescimento

A Central Sindical de Profissionais (CSP) se tornou a central que mais cresce, filiando mais de 312 sindicatos em apenas alguns meses, o que lhe credencia para alcançar o índice de representatividade em dezembro de 2012. Porém, para conquistar 7% ainda é preciso muito trabalho. Em primeira reunião da executiva nacional, realizada nesta terça-feira (29), no Memorial da América Latina, em São Paulo, a diretoria estabeleceu um plano de crescimento do número de associados.

 A entidade irá redobrar seus esforços para conquistar novos parceiros. Cada membro da executiva vai agir diretamente em sua região. “Cada presente tem a missão de filiar outros cinco sindicatos até dia 31 de dezembro de 2012. Estamos crescendo, mas podemos crescer ainda mais. Temos um site estruturado, material e local para trabalhar. Atingir o índice é plenamente possível, temos que arregaçar as mangas”, afirmou o presidente da CSP, Antonio Neto.

Na busca pela expansão é fundamental entender a realidade econômica do país. No debate, os sindicalistas comentaram a boa posição do Brasil perante a Europa, a necessidade de defesa da indústria nacional, taxa de juros e os sérios problemas da saúde e da educação. Os dirigentes propuseram a contratação de um instituto renomado de pesquisa como o Dieese para fazer um raio-X do real quadro no país. Com esse levantamento, a entidade poderá compreender melhor as problemáticas atuais e traçar projetos para solucioná-las. Durante a reunião, foi aprovada também a proposta da central se filiar ao Dieese.

Pauta trabalhista

A reunião também realizou informes gerais referentes aos últimos meses de trabalho da CSP. A executiva pontuou as lutas pendentes no Congresso, como a PEC do trabalho escravo, o projeto de terceirização e as 40 horas para todas as categorias.

A vitória dos movimentadores de mercadorias também foi lembrada. Recentemente, a presidenta da República Dilma Rousseff assegurou os direitos da classe ao vetar artigos da Lei 12.619, que regulamentava a profissão de motorista.

Cuba

 

A assembleia ainda citou a primeira participação da entidade em um importante evento internacional. Organizado pela Federação Sindical Mundial (FSM), o II Congresso da Juventude Trabalhadora foi realizado nos dias 29 e 30 de abril, na cidade de Havana, em Cuba. Cerca de 200 militantes participaram de uma análise profunda da situação do jovem trabalhador, em meio à crise mundial.

 

A CSP foi representada pelo secretário nacional da Juventude e dirigente do Sindicato dos Técnicos Industriais de Nível Médio do Estado do Rio de Janeiro (Sindtec–RJ), Marcelo Gonçalves, e pelo diretor da Juventude e integrante do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Rio de Janeiro (Sindpol-RJ), Everton Gomes. “Em nossa estadia por Havana, pudemos ver o prestígio que o Neto tem fora do país”, afirmou Marcelo.

 

Organização dos conselhos

 

Até o momento, a CSP definiu comissões regionais em oito estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Até o final do ano, esse número só tende a aumentar. “Estamos adaptando o molde nacional para o molde estadual. A partir de agora, vamos atuar tanto nos estados, quanto nos municípios. Vamos ter comissões nos 23 estados”, disse o presidente.

 

Fonte: Imprensa CSP